O CORTADOR DE LENHA



"Barulhos estranhos durante a noite ocorrem constantemente. Mas e se um determinado som for ouvido somente por uma determinada pessoa? Seria alguma mensagem codificada do além, ou seria algum tipo de tentativa de contato entre o mundo sobrenatural e o nosso? "


O Relato a seguir mostra justamente esse tipo de situação!

=================================================================================

Boa tarde...

A muito tempo que acompanho esse site e resolvi contar também uma experiência que vivi na minha infância no interior do estado do Espírito Santo.

Hoje tenho 35 anos, mas quando passei por tal situação deveria ter entre 10 e 11 anos mais ou menos, e nunca mais esqueci.
Sempre ouvi histórias do tipo contadas pelos meus pais e também pelo meu avô, sempre contaram como fatos verídicos, e  realmente nunca duvidamos disso.  Na verdade essas histórias não eram contadas exatamente pra nós (crianças), essas conversas eles tinham entre eles (adultos), mas como bons abelhudos que éramos sempre dávamos um jeito de ouvir e participar do assunto.
Bom, o fato é que sempre acreditei em todas elas e sempre morri de medo de ver alguma coisa, ainda mais no interior que existe mais vegetação do que civilização. Só que no meu caso eu realmente não vi nada, eu ouvi.

Bom, uma certa noite depois de algumas horas de sono, não me lembro a hora exata que aconteceu, só sei que era bem tarde, pois o meu pai costumava acordar as 4:00 da manhã para ir pra roça e ele ainda estava dormindo, então cálculo que deveria ser entre meia noite e três da manhã.
Só sei que acordei com ecos de um machado cortando lenha.
Achei estranho pois ninguém conseguiria cortar lenha  naquela escuridão, e pelo som do machado parecia que era bem distante, pois eu não ouvia o som do machado em si, eu ouvia os ecos, como se alguém estivesse dentro de uma mata fechada cortando lenha.

Acordei assustada, mas mesmo assim tentei fechar os olhos e continuar dormindo.
R olei na cama pra lá e pra cá mais ou menos uma meia hora e nada do barulho passar e nem eu conseguir dormir.
Foi então que resolvi juntar coragem e ir ao quarto dos meus pais que era ao lado do meu, e assim chegando lá em um milésimo de segundo acordei minha mãe e perguntei se ela também estava ouvindo algum barulho de machado cortando lenha.
Pra minha surpresa e desespero minha mãe disse que não estava ouvindo barulho nenhum.
N
esse momento arregalei os olhos e falei: mas eu estou ouvindo e não consigo dormir com esse barulho.
Foi aí que minha mãe disse: volte para o seu quarto e reze um pai nosso.
Voltei para meu quarto com o pouco da coragem que havia me restado e rezei o pai nosso com toda a fé que uma criança pode ter.
Durante a oração ainda ouvia o som do machado mas no exato momento em que terminei e falei "AMÉM", o som perturbador daquele machado cessou instantaneamente para nunca mais ouvir.

Graças a Deus nunca mais ouvi o som desse machado e nenhum outro som, só que até hoje nunca me esqueci desse episódio.
Não sei o que provocou aquele som, mas com certeza coisa boa não era, e é por isso que prefiro continuar sem saber...

 

 

 

Jane
Rio de Janeiro - RJ - Brasil
Contato:
assombracoes@gmail.com