CÍRCULOS NO CHÃO

 

 

 

Isso aconteceu algumas vezes comigo no meu quarto, e realmente me assustou muito.

Um dia eu acordei de manhã para ir para a escola. Eu peguei o meu chinelo em baixo da cama, minha toalha atrás da porta e fui para o banheiro tomar banho. Devo ter ficado lá quase dez minutos. Quando eu volto para o meu quarto, eu quase caio duro. Todo o chão do meu quarto estava coberto de desenhos de circulo. Círculos pequenos, círculos grandes, círculos dentro de círculos. Eles tinham sido feitos com um pó marrom, que parecia serragem. Não tinha ordem nenhuma, pareciam ser aleatórios. Eu fui até o quarto do meu irmão para ver se ele tinha feito isso e ele estava dormindo ainda. Eu voltei para o meu quarto e os círculos ainda estavam lá. Eu pensei que talvez o meu irmão não estivesse realmente dormindo e que ele talvez quisesse aprontar uma comigo, mas como não queria chegar atrasado na escola, acabei de me arrumar e fui embora.

Quando voltei tive que ouvir uma bronca da minha mãe por que tinha sujado todo o meu quarto com aquele pó. Eu falei que não tinha feito aquilo e que eu achava que tinha sido o meu irmão, mas quando ele chegou do trabalho, ele jurou de pés juntos que não tinha feito nada. Apesar de um pouco assustado com o que aconteceu eu deixei tudo de lado, ainda mais quando na manhã seguinte nada de estranho aconteceu.

Algumas semanas depois eu levantei de manhã num sábado, eu tinha prometido pro meu pai que ia ajudar ele a fazer umas compras pro churrasco que a gente ia fazer de tarde. Eu fui tomar banho e do banheiro fui direto para a cozinha tomar café da manhã. QUando eu fui para o meu quarto pegar o meu tênis para sair, eu vejo os círculos no chão de novo, mas dessa vez estavam mais ordenados, tinha um círculo grande quase no meio do quarto, com sete círculos menores em volta dele, e cada um desses com dois círculos menores dentro. E mais alguns espalhados pelos quarto aleatoriamente (pelo menos pareciam estar sem ordem nenhuma). Eu perguntei para o meu pai se ele tinha ido para o meu quarto e ele falou que não. O meu irmão e a minha mãe ainda estavam dormindo. Eu chamei ele para o meu quarto para mostrar aquilo. Ele olhou para mim e perguntou por que eu tinha feito aquilo de novo. Eu falei que não tinha sido eu, que eu estava na cozinha com ele tomando café da manhã. Ele não acreditou muito e me mandou limpar aquilo antes da gente sair. Eu peguei o aspirador e tirei todo aquele pó que parecia serragem do chão, achando que tinha sido o meu irmão mais velho de novo.

Um bom tempo se passou até que a coisa aconteceu de novo, mas dessa vez me assustou mesmo. Eu estava no meu quarto lendo umas revistas quando bateu uma sede. Eu sai do quarto, fui até a cozinha que é quase do lado do meu quarto, peguei uma lata de refrigerante da geladeira e voltei para o meu quarto. Tudo isso não durou mais do que 20 segundos. Quando eu cheguei na porta eu derrubei a latinha no chão com o susto que eu levei. O chão do quarto estava de novo coberto de círculos, só que agora estava uma coisa muito mais detalhada. Tinha um círculo grande no meio do quarto, com um círculo quase do mesmo tamanho dentro dele. Entre esses dois círculos tinha um monte de listras que pareciam símbolos. Dentro do círculo tinham mais três círculos menores, cheios de símbolos também. Tinha umas retas passando por fora do círculo. Iam da parede até ele, mas não entravam nele. No total eram cinco retas, tuas paralelas vindo de um lado, duas paralelas vindo de outro lado formando um ângulo, e uma outra sozinha oposta a essas quatro. Dentro dos dois pares de linhas paralelas, tinha mais um monte de círculos e símbolos. Tinha mais alguns círculos espalhados do lado de fora, mas estavam sempre a uma certa distancia do círculo maior e pareciam seguir alguma ordem. E estava tudo desenhado com o mesmo pó marrom que parecia serragem bem fina.

Eu peguei o aspirador e limpei aquilo tudo antes que alguém visse aquilo tudo (o que eu realmente me arrependo de ter feito, eu queria que mais alguém tivesse visto aquilo). Eu não sabia de onde vinha aquele pó, não sabia como tudo era desenhado e depois dessa última vez não sabia como tudo era desenhado tão rápido, já que os desenhos estavam tão complexos e os círculos eram perfeitos, assim como as retas, e eu não fiquei mais do que 20 segundo fora do meu quarto. Eu cheguei a contar essa história para um amigo ou outro meu, a maioria não acredita, mas teve um amigo meu que é católico fervoroso que falou que queria me ajudar e resolveu fazer uma vigília no meu quarto, acendeu vela, e colocou um crucifixo lá. Desde então não aconteceu de novo (essa última vez que os círculos apareceram faz um pouco mais de três meses), o que realmente de alivia, já que eu não sei qual seria a próxima evolução daquelas formas.

Caso aconteça de novo (eu REALMENTE espero que isso NUNCA aconteça) eu me preparei para pelo menos tirar uma foto. Agora tem uma câmera com filme no meu criado mudo, para tirar uma foto se eu precisar. Ai eu mando para o seu site!

 

Alcides - São Gonçalo - RJ

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

1