A MULHER ENCAPUZADA

 

 

 

Muitos anos atrás eu estava vivendo em uma cidade perto de Anápoles, Goiás. Tinha um cemitério na cidade que eu gostava de "assombrar". Muita gente pode achar isso um pouco doentio, ficar em cemitérios passando o tempo, mas é um lugar calmo onde eu tinha paz.

Uma noite eu convenci um amigo de ir até o cemitério só para passar o tempo. Depois de duas cervejas, fomos para o cemitério. Era um lugar meio tétrico, mesmo durante o dia, um pouco assustador. Lápides saindo do chão, algumas cobras rastejando pelo lugar, algumas lápides bem antigas. Bem, eu não sabia em que parte do cemitério estávamos, mas era realmente estranha. Nós estávamos iluminando as lápides com as nossas lanternas para ver o nome das pessoas e as datas de nascimento e óbito, quando o meu amigo parou de repente onde estava. "O que foi? Algum problema?" eu perguntei. Ele levantou o braço, apontando uma mulher que estava parada mais adiante. Ela estava vestida numa túnica com um capuz que cobria a cabeça. Dava para ver que era uma mulher pelo formato do corpo, mas essa não parecia ser uma mulher comum, ela passou deslizando do nosso lado. Eu olhei para baixo e vi que ela não tinha pé, estava a um palmo do chão! Eu estava para falar isso para o meu amigo, mas ele saiu correndo, pulando e tropeçado nas lápides. Eu encontrei ele no portão, tentando pular ele, mesmo ele estando aberto. Eu consegui acalmar ele, e ele me falou que quando a mulher passou ele conseguiu ver o rosto dela embaixo do capuz, e ela não tinha olho!

Eu nunca mais voltei para aquele cemitério de noite, só ia lá de dia e quando começava a escurecer eu ia embora. Eu nunca consegui encontrar o lugar onde nós vimos a mulher.

Obrigado por lerem a minha história.

 

Alberto - Anápoles - GO

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

1